DÍLI, 21/06/2017, (FDCH) Secretariado do Fundo de Desenvolvimento do Capital Humano – O FDCH foi criado com o importante intuito de aumentar a qualidade dos recursos humanos nacionais em prol do desenvolvimento desta nova nação e, nesse sentido, encontra-se agora preparado para apoiar a formação dos funcionários do Ministério Público.

O Secretário Executivo do Fundo de Desenvolvimento do Capital Humano (FDCH), o Sr. Isménio Martins da Silva e o Coordenador do GAPPEFIV do FDCH, o Sr. Paulo M. dos Santos, realizaram uma reunião com o Procurador-Geral da República (PGR), S.E. o Dr. José da Costa Ximenes, para conversar sobre o trabalho de cooperação a realizar entre o FDCH e a PGR no sentido de reforçar as competências dos recursos humanos, com vista à melhoria dos serviços do Ministério Público.

Neste encontro que se realizou no Gabinete da PGR em Colmera, o Secretário Executivo do FDCH, o Sr. Isménio Martins da Silva, aproveitou para congratular o Procurador-Geral da República, o Sr. José da Costa Ximenes, pelo seu segundo mandato de 2017-2022.

O Secretário Executivo informou que o FDCH está pronto para se focar no aumento do orçamento para o Ministério Público por forma a reforçar a área da justiça em Timor-Leste: «Tendo em conta o plano e programa da PGR para o próximo ano de 2018, o FDCH gostaria de sugerir que se aumente o orçamento para a formação, estando preparado para assegurar essa situação, que será colocada a discussão pela equipa técnica».

O Procurador-Geral da República, o Sr. José Da Costa Ximenes, por seu turno, agradeceu o apoio do FDCH, pois o sucesso da PGR também depende desse apoio: «Agradeço o apoio oferecido; neste meu segundo mandato tenho a oportunidade de trabalhar com vocês».

A Procuradoria da República é também um organismo elegível para financiamento do FDCH, com um orçamento total de $265.000 em 2017 para efeitos de formação dos seus funcionários.

Esta reunião dividiu-se em duas partes, tendo-se discutido, extensivamente e em primeira instância, o trabalho conjunto de reforço dos recursos humanos através da formação profissional e da atribuição de bolsas de estudo por forma a aumentar a qualidade dos serviços prestados pelo Ministério Público na área da justiça. Na segunda parte do encontro, chegou-se também a acordo relativamente à atribuição de bolsas de estudo para a frequência de curso de mestrado por parte de dois magistrados, a partir de 2018, sendo que estes bolseiros realizarão os estudos apenas dentro do país. (Média FDCH)

Related Post :


Total Viewer : 904 Views || Category: Notícia