Dili, 17/06/2020, O efeito da pandemia provocdo pela doença Corona virus (COVID-19) em quase todos os países do mundo é uma preocupação e por isso, em muitos países incluindo indonésia, está-se a aplicar limitação para a realização das atividades e a pedir as pessoas para permanecerem nas suas casas. Assim, as atividades de educação também sofrem um grande impato por causa da pandemia Covid-19, porque a maioria das Universidades na indonésia limita as atividades de aprendizagem nas salas de aulas.

Para saber sobre a situação que os bolseiros estão a enfrentar, a Media do FDCH realizou uma entrevista via aplicação whatsapp com os bolseiros financiados pelo FDCH e que estão a estudar no “Institut Teknologi Sepuluh Nopember Surabaya”  (ITS) e na Unvirsitas Udayana Bali (UNUD) para saber e acompanhar em que condições os estudantes se encontram atualmente.

Com base na entrevista que a equipa da Media do FDCH fez com os bolseiros, conseguiu recolher alguma informação dos bolseiros que diz que eles agora encontram-se em boas condições apesar da situação atual e que continuam a cumprir as regras que foram recomendadas e publicadas pela Organização Mundial da Saúde (WHO-sigla Inglês), pelo governo e pelo próprio ministério da saude, tais como permanecer em casa, sempre usar a máscara quando precisar de sair, lavar as mãos ou usar desinfetante para prevenir a transmissão do Covid – 19.

“Eu e todos os meus colegas estamos em boas condições não há ninguém que tenha sintomas ou ficou doente neste período da pandemia Covid-19. A forma que usamos para prevenir do Covid-19 é concentrar na prevenção tais como sempre usar máscara quando a pessoa sai, aplicar a distância social, sempre lavar as mãos com sabão, usar o hand sanitaizer e controlar a alimentação”. Disse Merlinde da Costa Freitas, estudante de medicina veterinária, da Universidade Udayana Bali.

Os estudantes bolseiros explicaram que eles continuam a estudar normalmente mas não têm aulas presenciais usam o processo de  aprendizagem através do sistema online, tanto aulas teóricas, práticas e exame que é preparado pela Universidade para permitir os estudantes continuarem os seus estudos com a situação de Covid-19.

Merlinda também disse que em relação ao pagamento das suas bolsas de estudo durante o Estado de Emergência em Timor-Leste e também a situação que agora a Indonésia enfrenta relacionado com a Pandemia COVID-19, está tudo bem e o dinheiro está sendo enviado como sempre e não há nenhuma influência porque recebem o dinheiro de 3 em 3 meses.

Aproveitando a oportunidade Merlinda também disse que a pandemia Covid-19 afeta os seus estudos porque há algumas coisas que foram planeadas mas que não podem ser realizadas.

“O que está sendo afetado com a pandemia são os nossos estudos, algumas coisas que não podemos realizar mas que já tinham sido planeadas, as nossas aulas teóricas, práticas, estágio, tudo teve que ser mudado para o sistema online que fez com que perdéssemos muito. Algumas pesquisas que estavam em curso tiveram que parar por causa da pandemia e também a nossa condição psicológica ficou afetada porque houve uma mudança grande para as nossas atividades diárias e nós precisamos de adaptarmos para a nova condição”. Disse Merlinde da Costa Freitas, estudante de medicina veterinária, da universidade Udayana, Bali.

Para além de Marlinde a equipa da Media do FDCH também entrevistou outro estudante bolseiro de nome Agostinho Moreira Belo que agora está a estudar no UNUD Bali, na área de estudo de Medicina Veterinária. Durante a conversa, Agostinho disse que ele e os seus colegas que são bolseiros do FDCH encontram se em boas condições.

“ Neste momento, todos estamos em boas condições e não há ninguem afetado com o COVID-19, os nossos estudos continuam normalmente, não há férias mas agora usa-se o sistema de aprendizagem online e graças a Deus nós os 10 estudantes que estamos aqui estamos bem”. Disse Agostinho Moreira Belo, estudante de medicina veterinária.

Durante a entrevista Agostinho também disse que em relação ao pagamento das suas bolsas de estudo durante esta situação tudo está a correr bem e até ao momento não houve alguma falha relacionado com o pagamento.

Na mesma oportunidade o bolseiro de nome Dionisio Guterres da Silva que estuda na área de Engenharia Mecánica , disse que ele e o seu colega estão saudáveis.

“Eu pessoalmente até a data estou em boas condições e vivo em conjunto com outro colega, houve outros colegas que ficaram doentes mas com outras doenças e neste momento estão todos saudáveis”. Disse Dionisio Guterres da Silva, estudante de Engenharia Mecánica, no ITS, Surabaya.

Deonisio acrescentou que outras atividades não académicas que ele estava a frequentar como “webminariu” agora realiza usando o sistema online como alternativa de aprendizagem durante a situação de COVID-19 e este sistema iniciou-se a partir do dia 15 de março de 2020.

“Nós começamos a usar o sistema media online para o processo de aprendizagem  no dia 15 de março de 2020 até o semestre terminar no fim de maio de 2020, tendo terminado na semana passada e agora estamos de férias com base no calendário académico do ITS e o semestre 7 começará no fim de agosto de 2020”. Disse Dionisio Guterres da Silva, estudante de Engenharia Mecánica no ITS, Surabaya.

Na mesma oportunidade Deonisio disse que para o próximo semestre se continuarão a usar o sistema online ou não ele ainda não tem informação da parte da universidade. Com base na informação que agora circula na Indonésia começa-se a implementar o processo normal e segundo Deonisio a volta ao normal começa primeiro nas cidades que não têm novos casos de COVID-19 ou que começaram a diminuir. Quando começarem a implementar o processo normal significa que eles irão frequentar as aulas normalmente.

“Relasionado com a situação atual o que me afeta é a maneira de aprendizagem virtual principalmente em relação a matemática porque na forma convencional de aprendizagem o docente ensina e explica melhor do que na forma virtual em que o docente distribui a matéria e manda estudar sozinho e depois faz exame”. Disse Deonisio.

Deonisio também disse que viver em situação de pandemia obriga a pessoa a ficar em casa e porque está longe da família a própria família preocupa-se muito com ele e faz com que ele pense muito.

Por outro lado, Marcelina Francisca Lopes também bolseira do FDCH está a estudar na área de engenharia biomédica no ITS disse que na condição atual estão todos saudáveis e bem e da parte da universidade dão muita atenção a eles e distribuiram máscaras para eles usarem, desinfetante das mãos e prepararam alimentos para ajudar aos estudantes que moram nos arredores da universidade e também para aqueles que vivem nas residências universitária.

“O campus recentemente também preparou alimentos para ajudar todos os estudante que vivem nas residências do ITS, e nós 3 eu, Azinha eValeria recebemos alimentos para 2 semanas. E o campus também preparou uma oferta especial por ocasião do EID no valor de Rp. 100.000 para os estudantes que residem na residência do ITS. Os estudantes bolseiros do departamento de biomédico receberam Rp. 200.000 para duas pessoas em Surabaya. Os estudantes da engenharia ambiental receberam alimentos básicos do campus”. Disse Marcelina Francisca Lopes bolseira do FDCH no ITS.

Além da atividade Escola Online, Marcelina disse que eles também têm outras atividades como fazerem serviço de voluntariado  na universidade como ajudarem a fazer APD (equipamento protegido) ‘Faceshield’ que pode ser usado para a Pandemia COVID-19.

Marcelina também disse que alguns fazem a atividade de plantar algumas hortícolas para não se sentirem sozinhos em casa, fazem exercício para contribuir para uma boa saúde e para não se sentirem cansados. Ela também afirmou que neste momento ela aproveita para procurar referências ou alguma informação de como fazer estágio incluindo comunicação com os docentes e com os colegas via media social.

Quando questionada sobre o pagamento das bolsas de estudo duarnte este período a resposta que a Marcelina deu foi que o pagamento decorre normalmente.

Durante a conversa Marcelina expressou o seu sentimento de medo relacionado com o COVID-19 que tem estado a aumentar em  Surabaya-Indonésia, porque muitas pessoas continuam a sair com frequência e fica difícil controlar e não cumprem as regras que foram estabelecidas pelo Governo da Indonésia. Ela também disse que sente medo porque quando os alimentos acabarem ela tera que sair para ir comprar. A Marcelina, estudante bolseira do FDCH que agora está a estudar no ITS, expressou a preocupação em nome de todos os colegas através da aplicação whatsapp com a Media do FDCH que agora Surabaya sai uma Zona Negra (Black Zone) para o COVID-19 então eles querem saber qual o plano do FDCH para eles que vivem em Surabaya.

Entretanto o FDCH continua a dar assistência para os bolseiros e continua a manter comunicação com eles a fim de saber as condições dos bolseiros durante a situação de pandemia (Covid-19) (Média_FDCH)

Related Post :


Total Viewer : 1301 Views || Category: Notícia